ARTESÃOS

Durante o processo de criação e pesquisa encontro pessoas incríveis que passam a fazer parte da história da Yankatu. Adoraria que elas passassem a fazer parte da sua história também.

"  o artesanato corre junto com o tempo, e não quer vencê-lo. "

Octavio Paz

 

EXPEDITO JONAS DE JESUS

Pedra Sabão

Tiradentes | MG

"Sou escultor, e gosto de fazer o que eu faço, me sinto realizado. A escultura para mim não é um desafio, é um privilégio.

 

Com 6 anos de idade eu sonhava em ser escultor, via meu pai esculpindo - ele era meu ídolo, queria ser como ele.

 

Nunca fiquei sem trabalho, vendi minha primeira peça aos 7 anos de idade, com 20 fui trabalhar em Portugal, ensinar a arte da talha na madeira, fiquei um ano lá.

 

Hoje trabalho somente com a pedra sabão. Quando vejo uma pedra, eu já sei o que ela quer ser, o desenho vai se construindo na minha mente, e quando está pronto, eu começo a tirar os fragmentos da pedra, e ela vai se revelando. Apesar de ser um trabalho duro, o de esculpir a pedra, ele me alivia, porque vou tirando aquela ideia da minha cabeça, isso tem um efeito calmante para mim.

É por isso que eu tiro as histórias das peças, porque ninguém coloca uma pedra em cima da mesa,  as pessoas querem coisas bonitas em suas casas. Cada peça tem uma história, e eu quero que elas também contem as histórias nas casas das pessoas, e que passem muito tempo naquela família." 

EXPEDITO

Foto: João Bertholini

 

WAGNER TRINDADE

Latão

Tiradentes | MG

Wagner Trindade - o Waguinho, aprendeu a arte de fazer luminárias marroquinas com o seu pai, que por sua vez aprendeu com um português que abriu sua oficina em Tiradentes há muitos anos atrás.

 

Depois de participar da 1a Semana Criativa de Tiradentes, seu estúdio começou a produzir, além das luminárias marroquinas, muitas peças novas - de autoria do próprio Waguinho ou co-criadas com outros designers. 

"As peças de decoração da Arte e Luz são únicas. Fabricadas artesanalmente, cada luminária ou móvel feito aqui, carrega a história de uma família e a paixão por este ofício"

WAGNER

Foto: João Bertholini

 

LILIA FONSECA

Papel Crepom

Tiradentes | MG

Dona Lilia faz as cruzes de papel crepom, tradicionais na cidade de Tiradentes, onde é comum vê-las enfeitando as fachadas das casas, pois acredita-se que assim Nossa Senhora as abençoará na madrugada do dia 3 de maio, quando se comemora o dia da Santa Cruz.

 

Ela conta que aprendeu a fazer as cruzes ainda menina, com suas avós, mas só depois de muito tempo resolveu retomar a tradição, quando percebeu que na cidade quase mais ninguém tinha o hábito de enfeitar a casa com elas.

Além das cruzes, D. Lilia já trabalhou com cerâmica de moledo, criou bonecas de pano, costurou e bordou.

 

Como ela mesma diz:

“Não sei ficar à toa, adoro inventar uma moda.”

Foto: João Bertholini

 

MARIA CONCEIÇÃO DE PAULA

Bordado

Tiradentes | MG

"Eu me chamo Maria da Conceição, aprendi a bordar quando criança, aos 9 anos.

 

O interesse pelo bordado veio quando observei que um conjunto de linhas de várias cores criavam algo mais, que transmitia um sentimento em cada desenho que completava um pano.

 

Fio a fio, fui descobrindo como o bordado não é só bordado, mas um emaranhado de linhas que envolve poesia, sentimentos, dúvidas, alegrias, tristezas... vida.


Cada ponto executado pelas minhas mãos cuidadosas e precisas, requer de mim uma verdadeira dose de inspiração e talento proveniente da alma.


Tive uma experiência maravilhosa que foi trabalhar com profissionais capacitados, juntos trocamos ideias e obtivemos resultados muito criativos.

 

Obrigada por me proporcionar esta oportunidade e poder mostrar o que eu sei fazer: bordar."

MARIA

Foto: João Bertholini

 

RONDINELLY SANTOS

Talha

Tiradentes | MG

" Meu nome é Rondinelly e trabalho com arte sacra desde os 14 anos de idade.  Aprendi essa profissão com meu pai, quando ele trabalhava numa empresa e me colocou para lixar suas talhas, eu também fazia alguns desenhos para  praticar.

E isso tomou conta da minha vida, não parei mais.  Amo o que faço e se nascesse de novo queria ser entalhador de novo.

 

Agradeço a Deus pela profissão que herdei do meu pai e a você Maria Fernanda por cada oportunidade e confiança."

RONDINELLY

Foto: João Bertholini

 

DEUZANI GOMES DOS SANTOS

Cerâmica Vale do Jequitinhonha

Vale do Jequitinhonha| MG

"Eu comecei a fazer cerâmica aos 15 anos de idade para ajudar minha mãe. Ela já era ceramista, em sua época era chamada de 'paneleira'.

 

Tive muitas dificuldades até aqui, mas já consegui vencer algumas. Tenho que conciliar o barro, a casa e a roça no dia-a-dia. Nós mulheres do Vale do Jequitinhonha somos como barro queimado. Sou grata a Deus por ter chegado até aqui. Ainda vou longe: Espero!"

DEUZANI

 

CLAUDIA MONTEIRO PINHEIRO

Crochê

Muzambinho | MG

"O tricotar e crochetar da vida . . .

Com os fios de algodão ou de lã natural ao visualizar o desenho de renda imagino a peça e vou tricotando ou desenvolvendo o crochê.

Imagens surgem e novas composições dançam em minha imaginação, por isso cada peça é única.


Única em sua criação.

Sempre dou preferência aos fios mais naturais, os de lã, aquecem envolvem, os de algodão trazem frescor e cor com sua gama de cores intensas .

Amo o crochê e o tricô.


Me ver feliz é ter agulhas dançantes a descrever sua arte através das māos que criam com o coração e na contagem precisa e matemática dos desenhos que se formam.

Agradeço àquele que se identifica com o trabalho, é feito com muito carinho."

CLAUDIA

 

NATURAL FASHION

Algodão Colorido Orgânico

Campina Grande | PB

O algodão colorido é o resultado de 14 anos de pesquisa do CNPA e da EMBRAPA, em Campina Grande, Paraíba. Sem sofrer qualquer alteração genética ele já nasce colorido e em seu cultivo dispensa o uso de fertilizantes químicos, agrotóxicos, tinturas e corantes. O cultivo do algodão colorido proporciona a toda cadeia produtiva, desde o produtor rural, a costureira, o artesão e até os pequenos empreendedores, uma melhor remuneração.


O Coopnatural - Natural Fashion trabalha coleções que traduzem a cultura nordestina vinculada às tendências mundiais. São peças fabricadas em pequenas indústrias do setor têxtil e vestuário, em sua maioria com detalhes em artesanato, feitos por cooperativas e associações, oferecendo novos empregos e aperfeiçoamento técnico. É a Natureza do fazer bem feito, inclusive o feito à mão.

 

FIO E ARTE

Tecelagem Artesanal

Campina Grande | PB

A Tecelagem Fio e Arte é uma tecelagem artesanal dedicada à fabricação e ao comércio de produtos têxteis. Fundada em 2013, na cidade de Campina Grande no Estado da Paraíba, a Tecelagem Fio e Arte têm como atividade principal, a fabricação de redes de descanso de alta qualidade, 100 % algodão.


Além de redes de dormir, produz tapetes, mantas, jogos americanos e toalhas de mesa, e também confecciona tecidos sob encomenda, garantindo a satisfação das necessidades dos clientes com tecidos de alto padrão.

 

ROSANA MARIA ALVES

Fuxicos como você nunca viu!

Muzambinho | MG

"A Zana Maria é uma marca de ateliê que nasceu do carinho da mãe em ensinar as filhas, a antiga tradição do fuxico presente na família a mais de 150 anos.
 

A marca se dedica à pesquisar seu acabamento enquanto partícula, desenhar novas modelagens e construir novas técnicas de tecelagem pra com ele.

Nos preocupamos com o resgate da tradição e nos motivamos com os afetos trocados e as delicadezas imprimidas no fazer manual.

Dessa paixão e desse cuidado nascem peças únicas, carregadas de emoção, com acabamento primoroso, para vestir, usar e enfeitar a casa."

ZANA MARIA

 

SANTA EDWIGUES

Tecelagem Artesanal

Muzambinho | MG

Entre as montanhas cafeeiras de Minas Gerais, em uma cidadezinha do interior chamada Muzambinho, em 1985 o Frei Francisco trouxe consigo a arte de tecer.

A partir do momento em que aprendeu esta profissão, Maria Auxiliadora se descobriu!


Após anos de prática, a artesã conseguiu abrir sua pequena empresa, a qual deu o nome de Tecelagem Santa Edwiges, por grande devoção a Santa. Hoje Maria Auxiliadora e sua família trabalham para elaborar produtos artesanais com muita qualidade, durabilidade e proteção ao meio ambiente.

 

AMARIA

bordadeiras, crocheteiras, costureiras e muito mais

Muzambinho | MG

Amaria é uma confecção que nasceu em 2003 do encontro da designer Mayumi Ito com tecelãs, costureiras, bordadeiras, crocheteiras e artesãs de Muzambinho, sudoeste de Minas Gerais. As peças amaria são desenvolvidas pelas mãos habilidosas das artesãs que colocam nesse trabalho todos os seus conhecimentos técnicos e herança familiar. Elas podem ser tecidas no tear manual com tingimento natural, ter bordados despojados, e técnicas como fita viés, broches e cathedral window. O trabalho de Mayumi Ito é orientar essas artesãs que trabalham de forma autoral e deixam nas peças um pouco dessa história.

 

MARIA SANTA

Tingimento Natural

Muzambinho | MG

Foi num curso organizado por Mayumi Ito que Maria encontrou uma verdadeira paixão: o tingimento natural. Com os frutos da sua horta e seu fogão a lenha foi começando aos poucos, tingindo meadas de fios de algodão e fazendo novelos manualmente até conseguir um dinheiro que, complementado com a ajuda do SEBRAE, lhe possibilitou comprar as máquinas que hoje ocupam toda a varanda, na parte de trás da sua casa na roça.

 

E não para por aí, Maria segue experimentando em busca de novas cores. Grãos de café, romã, urucum, pinhão e cascas de cebola vão aos poucos se unindo à outros frutos diferentes em busca de novas possibilidades. Incrível sua força e determinação!

  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone Pinterest
  • Branco Facebook Ícone

ATENDIMENTO COM HORA MARCADA

 

Rua Professor Filadelfo Azevedo, 521

Casa 2 - Vila Nova Conceição

São Paulo - 04508 011- Brasil

SIGA-NOS

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Pinterest
  • Preto Ícone Facebook

contato@yankatu.com.br

+55 11 98142-2200

NEWSLETTER

Uma vez por mês compartilhamos viagens, encontros com artesãos e convites para exposições

ASSINE AQUI

Copyright 2017 Yankatu Design com Alma